Três Pontos não colineares determinam um plano (Euclides)

_TRÊS PONTOS NÃO COLINEARES

_DETERMINAM UM PLANO (EUCLIDES) 1979

Três Pontos não colineares determinam um plano (Euclides)
1979 –  MAC Campinas – Apoio: Fábio de Magalhães
1980 –  MAC USP – Apoio: Iolanda Penteado Matarazzo, José Mindlin e Aracy do Amaral

Rastejantes, concebidos em vinculação com o solo, essas peças se estendem, alongam-se, de maneira impactante para o observador, formas invariavelmente cerradas, adequam-se bem mais ao espaço plano circunscrito, limitado ao plano aberto, infinito.

(…) Assim, longe de se nos apresentar como apenas mais um formalista, Marco do Valle nos aparece como uma viva e dramática força de expressão urbana, da calçada, do asfalto, do concreto. Está distante do paisagismo, do céu, do mar, da natureza verdejante, de um universo bucólico. Seu trabalho nos impulsiona direto à fábrica, fala-nos da produção, do clima asfixiante dos amplos galpões ruidosos onde se trabalha em turnos, 24 horas por dia. E ele extrai, dessa produtividade, elementos que constrói, inventivamente, e propõe a reflexão. Somente elabora suas peças como estrutura industriais – salvo raras exceções – desenhadas antes de serem fabricadas (ele também utiliza o desenho apenas como uma anotação, para projeto a ser executado).

(Aracy Amaral, “Objetos sobre o plano: Marco do Valle”, Arte e meio artístico: entre a feijoada e o x-burguer – 1980)